Estilos de aprendizagem

O que é um estilo de aprendizagem?

Estilo de aprendizagem é um método usado pelo sujeito de forma que facilite seu aprendizado.

Estilos de aprendizagem de acordo com Alonso e Gallego (2002), com base nos estudos de Keefe (1998, p.48) são as preferências de cada pessoa que influenciam sua maneira de aprender um conteúdo.

Modelo VARK



Em 1992, Neil Fleming criou uma técnica de mapeamento de estilos de aprendizagem chamado (VARK). Segundo, ele o ser humano possui quatro formas de aprender.

Dentre eles podemos identificar os seguintes estilos:

– Visual;

– Auditivo;

– Leitura e Escrita e

– Cinestésico.

Visual: Pessoas que possuem esse estilo, preferem aprender e ensinar usando slides, giz e lousa, criar esquemas, diagramas, textos com cores em destaque, vídeos e imagens. Essas pessoas costumam se distrair fácil com movimentos, gostam de avaliações em que possam demonstrar de forma ilustrativa e conseguem facilmente lembrar mais do rosto de uma pessoa ao invés do nome.

Auditivo: Pessoas com esse estilo, gostam de aprender ouvindo explicações e ensinar de forma oral; preferem discussão e debates em sala de aula; seminários e palestras. Costumam distrair-se com sons;  preferem usar a voz para explicar suas idéias e exames orais.

Leitura e escrita: o sujeito que possui esse estilo, absorvem mais informações e compreendem melhor fazendo anotações durante seminários e palestras; escrevendo resumos e lendo textos; exprimem suas idéias por meio da escrita e gostam fazer leituras individuais.

Cinestésico: Pessoas que possuem esse estilo, costumam absorver e compreender melhor as informações realizando tarefas, e preferem interagir no ambiente dando exemplos reais para explicar as coisas. Para ensinar preferem fazer apresentações, seminários e usar objetos para explicar.

Estilos de aprendizagem segundo: alonso (1994) e Galego (2002); Portilho (2003,2009,2011) e Beltrami (2008,2009).

Conforme Beltrami (2008, p.60), a identificação dos estilos de aprendizagem em crianças durante a educação infantil pode ser identificada:

“Na espontaneidade e naturalidade de suas atitudes, que tornam as características dos estilos evidentes e perceptíveis tanto nas situações de aprendizagem formal como nas situações de aprendizagem assistemáticas, no relacionamento com os pares, em qualquer espaço, a qualquer hora”.

Conforme Alonso e Gallego (2002), Portilho e Beltrami (2009) existem quatro estilos definidos de aprendizagem:

– Estilo ativo;

– Estilo reflexivo;

– Estilo teórico e

– Estilo pragmático.

Estilo ativo: Pessoas com estilo ativo se entusiasmam com novidades, costumam agir de forma rápida e ágil e a liderar as atividades e tarefas em grupo. Algumas dificuldades para quem possui esse estilo, é trabalhar de forma individual; repetir as mesmas atividades e expor temas.

Estilo reflexivo: Pessoas com esse estilo, gostam de observar, refletir , reunir o máximo de informações e ter tempo suficiente para realizar suas tarefas. Costumam considerar as opiniões dos outros para depois expor as suas. Pessoas com esse estilo tem dificuldade de expor algo de imediato; liderar grupos e ter prazo para entregar atividades.

Estilo teórico: Quem possui esse estilo, costuma ser muito organizado, compreender fatos complicados; participar de coisas complexas e questioná-las. Para uma pessoa teórica, tudo tem um começo, meio e fim. Pessoa com esse estilo tem dificuldade em improvisar coisas de última hora; não entender a finalidade da tarefa e agir de forma emocional deixando a teoria de lado.

Estilo pragmático: Quem possui esse estilo gosta de agir de forma prática, costuma ser impaciente e não reflete muito antes de agir. Gosta de receber indicações práticas para realizar as tarefas e aplicar na prática tudo o que foi aprendido. Pessoas pragmáticas sentem dificuldade em aprender teorias que fogem muito da realidade; trabalhar sem instruções específicas e não encontrar praticidade na tarefa para realizá-las.

Enfim…. qual a importância de tudo isso na “educação”?

Quando o professor identifica os estilos de aprendizagem em um aluno, se torna mais fácil de trabalhar com ele e identificar o por que ele está tendo certas dificuldades.

Em uma sala de aula, há uma mistura de estilos de aprendizagem, o que fazer então neste caso?

O professor deve deixar de lado primeiramente o seu estilo de aprendizagem e de ensinar, e se preocupar em passar atividades em sala de aula que envolvam os diversos tipos de estilo de aprendizagem.

Como por exemplo:

Propor atividades que envolvam, textos, slides, diálogos e atividades práticas. Uma atividade em grupo pode contemplar aos estilos de:

– Leitura/escrita,teórico e reflexivo: contempla os encarregados pela pesquisa;

– Auditivo e reflexivo: por que trabalhos em grupo exigem debates e conversa entre os participantes;

– visual: por meio das imagens, slides, gráficos e desenhos feitos no trabalho ou avaliação.

– pragmático e cinestésico: na apresentação de trabalhos, em que possam demonstrar seus conhecimentos por meio da prática.

Lembrando que um sujeito pode possuir estilos mistos de aprendizagem como por exemplo:

teórico e reflexivo ou ativo e pragmático…

Espero ter ajudado vocês, bjus e até a próxima postagem!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *